Para quando eu puder te tocar

Essa noite sonhei contigo. Os teus passos leves invadiram meu quarto e sem muito alarde passearam no meu tapete e deitaram teu corpo na minha cama. O cabelo que caia no teu olho se entrelaçou na ponta dos meus dedos e suavemente repousou atrás do teu ouvido. Os olhos, que tanto já leram essas linhas, me encararam e complementados pelo sorriso – de caninos um pouco mais afiados que o normal, prontos pra avermelhar meu pescoço – vieram de encontro a mim.

Acordei tateando o celular e com uma mensagem tua na tela esqueci por um breve momento que ainda era terça-feira. Os dias em casa são tantos que escrever virou um ciclo repetitivo de buscar em ti traços que ainda não coloquei por aqui, prova talvez da existência divina, teus traços são tantos – e tão peculiares – que chegariam a dar um livro, mas, parafraseando (à minha maneira) Clarice, quem compraria um livro para uma pessoa só?

Não que as linhas teriam outra face por trás caso a situação fosse diferente da atual, mas ao menos seriam diferentes, envolveriam nossos bares e todos os copos de cerveja que a gente tinha pra comprar, nossos encontros fariam a economia local girar. Eu tinha planos contigo, sabe? Foi tudo tão rápido que, digo isso com 100% de certeza, não deu tempo de te entregar nem 1% dos beijos que cheguei a imaginar.

Agitado como sou, quis tirar proveito desse tempo em casa, li em algum lugar que de pouco em pouco isso vai passar, enquanto isso, resolvi me organizar pra uma chegada que tem potencial de conquistar um cantinho da minha cama e rotina. Espero que não se acostume com essas coisas no lugar, por aqui tudo é meio caóticas, por isso confio na capacidade que você e suas unhas têm de bagunçar um pouco mais do que só o meu cabelo.

Sinto que a última frase não teve a malícia que tentei expressar, mas releia tendo em mente que a imaginei contigo tirando a minha camisa.

É muito tempo só na intenção de te ver, por isso resolvi adiantar algumas das coisas que pretendo fazer contigo. Cozinho semanalmente os pratos que iríamos dividir e já até corrigi os temperos de alguns. Fiz uma lista de possíveis comédias românticas para assistirmos. Bebi por nós dois sextas e sábados à noite e descobri a quantidade de vinho que é segura ingerir. Já separei a blusa xadrez que tão bem cairia em ti, passando um pouco da tua cintura e combinando com os teus fios escuros. Escrevo algumas das coisas que queria te falar e nos travesseiros treino todos os abraços que quero te dar.

Os beijos e consequentes ações, guardo. Existem coisas que a gente não consegue aliviar ou treinar e ficam gostosas quanto mais começamos a imaginar.

A intenção dessas linhas era te fazer sorrir e expressar o quanto te quero por aqui.

@brunoamador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s