Não esquece de mim

Escrevo esse texto com a certeza de que você não irá ler. Imagino que a página esteja bloqueada nas mídias sociais e fiquei inativo tempo demais para alguma amiga tua saber da existência do blog.

Por isso, irei exprimir o meu único e mais suplicante desejo nas próximas linhas, espero que você, não se esqueça de mim.

Dói demais saber que nunca tivemos um fim. Foram abreviações de uma história que insistia em continuar, quase como temporadas daquela série que a gente nunca quer que acabe, mas, assim como a série, ela acabou. Óbvio que spin-offs vieram e provavelmente continuarão acontecendo nos próximos anos, nada que é muito bom simplesmente some, os resquícios permanecem.

O fato de não ter existido um fim, me impossibilitou de ser sincero e tirar do peito tudo que planejei dizer em pausas durante o nosso tempo juntos. Porém, pior que isso, a falta de um fim, não me permitiu me despedir.

A gente nunca sabe quando vai ser o último, o último beijo, a última transa, o último abraço. Talvez por isso, amor (ainda posso te chamar assim?), tenha feito tudo isso como se não fosse te ver de novo na próxima semana, a vida é completamente imprevisível, não sabia quando nossos caminhos iriam deixar de ser um só.

Não dá pra dizer que foi do nada, a gente presenciou pouco a pouco o barco afundar, mas nem por isso deixamos de navegar, sob o claro dos teus olhos descobri os mais belos lugares e levo cada um deles dentro do peito, reaprendi a amar e principalmente, aprendi a dividir. Desde contas até um pouquinho da minha vida.

Não vou ser hipócrita para falar que não existem arrependimentos, se dependesse de mim eu faria tudo do zero. Frequentemente tento rever os caminhos que nos levaram à esse ponto e a conclusão é quase sempre a mesma. Eu não sei.

A resposta é pobre, mas define a complexidade de algo que só nós dois poderíamos ter construído. E talvez esse tenha sido o nosso traço mais gostoso.

Do nosso jeitinho, construímos algo muito único e proporcionalmente difícil de explicar. Você faz falta, nos aspectos mais pequenos que possa imaginar.

Não concordo com a ideia de haver ódio, onde já se houve amor, por

isso espero que continue a lembrar, com carinho, do garoto que, sem muito planejamento, te prometeu o mundo.

Do meu lado, continuo torcendo para que ache alguém que transforme o teu.

Se cuida.

@brunoamador

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s