É óbvio que eu gosto de você

Semanas atrás eu escrevi um texto chamado “é óbvio que eu vou gostar de você” e foi tiro e queda, não tardou muito até eu começar a imaginar a tua boca mais vezes do que seria humanamente aceito. Então resolvi reescrevê-lo, querendo deixá-lo mais atual e sincero. Porque não dá mais pra esconder que eu gosto – pra cacete – de você.

E essa certeza começou com uma cena de cinema. A Lua iluminava o mar e seu som ao fundo combinava com o tom da tua risada a cada besteira que eu falava. E quanto mais eu falava, ou escrevia, maior era o teu sorriso, foi num ato de coragem que peguei a tua mão e te beijei. Me levantei da rampa que estávamos e te levei pro lado dela, onde havia menos luz e chamaríamos menos atenção.

A tua vergonha foi um fator essencial no processo de te eternizar na minha mente. O esforço que eu tinha que fazer para conseguir cada beijo e as risadas que os seguiam acabaram virando marca registrada tua e não tinha como alguém ter uma característica mais bonita.

E a tua blusa florida trouxe primavera pro meu dia-a-dia, fazendo chover nos finais de tarde, inundando cada poro do meu corpo com a tua essência. O teu cheiro frutal (acho que inventei uma palavra, mas você tem cheiro de fruta) se prendeu na ponta do meu nariz e é como se parte de você estivesse comigo aonde eu fosse e poucas coisas nesse mundo são mais gostosas que a tua companhia.

Voltei a ser criança e de mãos dadas descobri um mundo novo contigo. Um mundo de dias longos e noites quentes, pra combinar com as faíscas que saem cada vez que nos olhamos. Meu riso ficou mais fácil, minhas palavras mais fluídas e meus textos mais concisos. Estão mais curtos por não ser possível explicar o que sinto por ti numa tela de computador. E por falta de palavras, deixo o silêncio nos dominar, sempre gostei mais de fazer do que de falar.

Parafraseando Elvis: “homens sábios dizem que só os tolos se entregam”, e eu fiquei completamente idiota por você. O que acontece na real é que você é estúpida. Suas feições estupidamente bonitas, seu sorriso estupidamente branco, seu olhar estupidamente cativante e sua pele, estupidamente morena, cheia de marquinhas do Sol. Uma junção de todas as coisas que fazem eu ficar estúpido. Por você.

E com os ventos da orla balançando os teus fios, o barulho do mar ao fundo e o silêncio que só a noite pode proporcionar eu vou admitir, na verdade eu vou berrar. Foda-se, que ninguém vai me ouvir; O mundo inteiro já percebeu o que eu vou falar agora: É óbvio que gosto de você.

And I can’t help falling in love with you.

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s