Deixa em off

“Não conta pra ninguém tá?” Ela me falou sorrindo depois de nos beijarmos com a lua iluminando seu rosto. Retribuí o sorriso e dando-lhe mais um beijo respondi que seu desejo era uma ordem.

Tínhamos escapado dos olhos públicos e nos escondemos no meio da praia, depois de umas cantadas e um textinho pra quebrar o gelo, sim eu uso eles quando a garota é especial, me julguem. Eu consegui o bendito primeiro beijo.

Deixa em off porque as suas amigas não vão gostar de saber o que aconteceu, te avisaram que nunca fui flor que se cheire e você sempre foi um anjo. Ou pelo menos era assim que você tava vestida quando te conheci. Deixa em off que foi naquele dia que eu pedi teu número e uns dias depois comecei a conversar contigo, depois de te ver impecável usando um vestido branco em outra festa. Naquela festa eu botei na cabeça que precisava te conhecer melhor.

Deixa em off que nós dançamos juntos aquele dia e que você ficou roxa de vergonha. Deixa em off que cada vez que citam o teu nome junto ao meu você não sabe onde pôr a cara, ainda bem que isso não é algo constante, ainda.

Na verdade a única coisa constante entre nós dois é a tua vergonha é uma constante. E tão gostoso quanto ouvir tua risada nesse momento, é ver a tua bochecha e todo teu rosto vermelhos. Já disse isso alguma vez e você é a maior prova da frase. O riso encabulado é a arte do inesperado. E quer algo mais inesperado que nós dois?

Deixa em off que metade de tudo que escrevo ultimamente tem alguma característica tua, alguns textos têm o teu cabelo, outros o teu sorriso e alguns o teu jeito de brincar com o meu cabelo quando estamos juntos, mas não se preocupa porque sou muito bom em esconder essas coisas. E se alguém perguntar eu nego. Mentir por você é algo perdoável, Deus me entende e acredito que isso tudo já havia sido previamente planejado por Ele. Sentiu meu bloqueio criativo e resolveu te botar no meu caminho pras coisas voltarem a fluir.

E pôr mais que eu queira te mostrar ao mundo, é melhor deixar em off. Deixar sob os cobertores o que acontecer lá, entre quatro paredes tudo que for feito encostado nelas e nas nossas conversas do WhatsApp o que não puder ser berrado em público.

Em off é mais gostoso porque é mais difícil. Já diz o ditado, o que vem fácil, vai fácil. Construir algo em segredo cria bases sólidas, assim quando virarmos algo público, não vai ter vento que derrube a nossa casa, morena.

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s