Vem pra cama

Desfaz essa cara de brava menina! A vida é curta demais pra você ficar tanto tempo emburrada,. Desfaz essa pose de durona antes que eu faça isso por você com algum texto ou uns beijos subindo pelo teu corpo.

Põe essa pelúcia de lado e se encaixa entre os meus braços, eles podem até não ser fortes, mas eu garanto que conseguem te segurar até o amanhecer. Pede com jeitinho que eles aguentam mais. Um pouquinho de calor faz bem e embora o verão esteja chegando o ar condicionado do quarto cria a nossa própria atmosfera. Aqui dentro estamos completamente alheios ao mundo real.

Tira essa mão do celular e põe ela na minha nuca, deixa eu chega bem próximo de ti e te beijar depois de testar ao máximo a tua paciência, me afastando cada vez que eu sentia a tua boca. Gosto desse jogo, esse xadrez de poder que sempre acaba empatado, você a rainha se movendo tirana por toda a cama e eu o cavalo, tentando me encaixar nos vazios ao teu lado.

Se aninha no meu peito e escolhe o filme no Netflix, prometo que não vou reclamar quando você colocar um romance daqueles bem melosos que cara nenhum no mundo tem paciência pra ver. Brinca com os meus dedos enquanto o protagonista faz alguma merda no filme que o impeça de ficar com a mocinha. Se aflige quando um outro cara aparecer e sente vergonha quando o mocinho resolver fazer algo espalhafatoso para reconquistar a garota.

E quando o filme, acabar desliga a TV pra escuridão dominar o quarto. Deixa os teus sentidos te guiarem e pelo tato tenta adivinhar em que parte da cama eu deitei. Vem devagar pra eu poder enxergar teu esforço buscando a minha boca e conseguir te pôr contra a parede, sentindo teus pelos arrepiarem porque ela é fria e você… Você é quente pra cacete.

Não esconde o teu riso depois do primeiro beijo, morde meu lábio e conta no meu ouvido o que vai fazer em seguida. Ou melhor, não fala nada. Me surpreende. Batalha com o lençol pra chegar no meu corpo e se diverte nele, faz as tuas magias e me relembra porque eu gosto tanto de te ter ao meu lado por cima de mim.

Suspira fundo depois que eu te pôr de volta no colchão e guia minha cabeça com as tuas mãos, me faz subir pelo teu corpo e desfaz essa cara de boba quando eu sorrir pra ti.

Então sério menina, descruza esse braço, abre esse sorriso, desabotoa a tua blusa e vem logo pra cá, o tempo tá passando e eu sempre me achei melhor executando do que escrevendo.

Vem logo pra cama e me diz se isso é verdade.

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s