Eu vou mudar (até a página 2)

Meu, eu não achei precisaria ter esta conversa com você. Como bom conhecedor do meu selfinho você sabe que sou defensora do melhor das pessoas. Do progresso, da evolução, do futurismo pessoal. De eliminar radicalmente todas os nossos defeitos e impecílicos de personalidade que atrapalham diariamente a famosa: vida que segue.

Olha, digo que tenho sim a mania de querer estar sempre certa. Porque de verdade eu meio que estou…Não. Carolina, concentra! Sou mais teimosa que um touro, cada problema da minha vida vira um ato de “Os Miseráveis” e se as estatísticas dizem que em média, é normal chorar um balde de água por ano, eu te ofereço pelo menos 10.

Reconheço tudo isso e ainda bem que padeço dessa vontade de mudar. Mas queridinho, vamos lá. Tenho todos meus deslizes, mas algumas das minhas características são felizmente inerentes a mim. E felizmente sim, porque sem elas eu seria um “serzinho” infeliz, supérfluo e vazio vagando pelo mundo com a medalha de “Agrado a tudo e todos pendurada no pescoço”.

Sou intensa, sou 8 ou 80, a verdadeira Scarlet Ohara do mundo real. Isso me traz alguns lapsos, admito. Entretanto, não me torna uma doida descontrolada. Me leva a amar o mundo, as pessoas e falar sobre. Amo comentar sobre aquilo que sou apaixonada. É como estacionar meu coração em uma poltrona confortável, num dia frio com muito chocolate quente: me faz bem. A alma fica leve, serelepe, pulando dentro de mim. Me faz lutar pelo o que acredito, me enche de ambição, obstinação e querido…é assim que eu vou ganhar a vida por ai. Porque como diria a Nona “Chi fa”, o famoso: quem quer faz.

Apesar de ser Mulan 90% do tempo, tenho meus momentos de fragilidade, de sensibilidade, aliás, são muitos. Vou me emocionar e não vai ser só em um sessão de: Como eu era antes de você ou até Bambi (gente, pausa pra combinar que aquele começo é cruel). Vou chorar em discussões, em brigas, em momentos muito felizes, ao contar uma história, ao escutar uma história e por aí vai…Ao mesmo tempo essa sentimentalidade se manifesta em outras áreas que inclusive interessam a você. Quer ver?

Procure sensibilidade no dicionário de sinônimos: ternura, empatia, simpatia, percepção, compaixão. É esse meu choro chato que vai querer te ajudar nos seus dias de luta, e comemorar com você nos dias de glória. É essa característica tão desnecessária ao seu julgamento que lhe enche do carinho e fofura que você tanto gosta. Então cuidado com o tiro no próprio pé.

Em conclusão, não vou mudar minha essência porque você resolveu bater o pé, e se recusa a entender que olha só gugudadá nem sempre tudo sai do jeito que a gente quer. Tá incomodado? Tem um ditado que diz que você e sua gente precisam se retirar. E por favor, assim faça. Se você apresenta uma incapacidade de amar minhas “perfect imperfections” como diz John, da mesma maneira que eu amo todas as suas, não tem mais o que fazer aqui. A triste verdade pra você, é que não tem problema nenhum se você se recusar a ficar. Ótimo pra mim. Outro alguém ficará e eu vou amá-lo como nunca te amei.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s