Como os meus amigos mudaram (e os seus também)

Vamos ter que admitir, e isso é chato demais. Todo mundo viu amizades se acabando e transformando-se em outras amizades novas, viu pessoas brigando e se afastando, viu o destino ser cruel com algumas pessoas que tinham na cabeça a ideia de ficar juntas. Mas, no fundo, sempre acreditou que com você seria diferente. Afinal, não parece tão difícil cultivar as suas amizades do jeito que elas são, desde que você queira que isso aconteça. É como se a gente pensasse na lei do esforço: se nos esforçamos pra que isso continue assim, a chance de continuar perfeito do jeito que está é muito grande, não é mesmo?

Acontece que, por ironias da vida, nossas amizades não dependem somente de afinidade. Não dependem somente da relação entre você e seu amigo, e das coisas que vocês dois tem em comum. Elas também são carregadas de acaso e incertezas no futuro. Eu, por exemplo, quando era bem pequeno, tinha alguns amigos na minha rua. Brincava com eles todos os dias à tarde, fazíamos praticamente tudo juntos. Hoje em dia, ainda moro na mesma casa, nessa mesma rua. Eles também. Só que a gente quase nem se fala. Porque crescemos e ficamos esnobes demais um com o outro? Talvez. Entretanto, o mais provável é que situações que nos envolveram tornaram nossos destinos tão diferentes, que fica muito difícil você acompanhar a sua vida e a do outro também.

Ao mesmo tempo, você com certeza, conheceu gente nova. Sabe aquela história de que ninguém é insubstituível? Então, ela é verídica. Isso tem seu lado bom e seu lado ruim. O bom é que você não precisa se preocupar: existem muitas pessoas nesse mundo com as quais você vai se identificar e desenvolver uma amizade boa, basta você continuar fiel ao que é sua essência. A parte ruim, é que você também não é insubstituível, logo, em algum momento, você acabará “trocado”.

O ponto que quero chegar é que, no meio desse vai e vem de pessoas da vida, essas novas amizades tem muito mais a ver com o momento da vida que você tá enfrentando. Sua nova rotina, seu novo local de estudo ou de trabalho, o lugar que você mora, os tipos de festa que você vai. Até mesmo coisas mais subjetivas como o seu gosto musical ou a sua sexualidade. Seus novos amigos serão mais você atualmente, e menos o “você” de antes.

E existem aqueles amigos que ficam mesmo. Aqueles que o tempo passou e você conseguiu manter bem próximos de ti. Mas, até esses deram uma mudada, e você tem que concordar comigo nisso. Talvez alguns estejam mais sérios, menos desinibidos e mais saudosistas. Chega uma hora que você vai sair com todos eles apenas para ficar lembrando de momentos que já passaram juntos alguns anos atrás. Sentarão numa mesa de bar e lembrarão da época em que alguém ali da roda seria cara de pau o suficiente para ficar de pé em cima dessa mesma mesa, fazendo uma dancinha qualquer.

No final, acho que todos ficamos mais sérios. Talvez nós criemos um tipo de senso crítico ao que fazíamos quando éramos mais jovens, ou uma noção de que aquilo era palhaçada mesmo. Talvez seja o medo de ser preso, afinal, depois de completar 18 anos a gente não pode abusar muito também. O fato é que eles continuam ali, mas a alma mudou, o jeito mudou, e você também mudou com esse tempo. Só resta aceitar isso.

Só de você ter preservado isso tudo, você merece uma medalhinha de bom amigo. Então fique tranquilo. Não é fácil crescer, mudar, amadurecer, ver sua vida totalmente diferente de um ano pra outro, e ainda acompanhar isso com seus amigos ali. Tem gente que não aguenta. Tem gente que nem tem amigo direito, que muda de círculo de amizade fácil. Admiro quem consegue manter seus amigos de infância, como eu consegui (alguns deles). Se me falassem lá atrás, quem seriam meus melhores amigos hoje em dia, eu diria que isso seria muito estranho.

O que importa é que, mesmo que tudo isso aconteça, e algumas amizades se percam no caminho, elas foram importantes de alguma forma para a construção da sua personalidade. E um pouco do que você é, faz parte deles também.

Lucas Fiorentino – clique para me conhecer melhor.

Curta nossa página ! E se você tiver um nos siga no tumblr !

Também estou no Instagram como @lucasfiore_

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um email para umquartodepalavras@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s