Desculpe o transtorno, mas preciso falar sobre 1/4

Um quarto é o ideal para tudo.

Um quarto é o provável lugar em que esse texto está sendo lido. Um quarto de uma pizza grande sacia a minha fome. Um quarto de hospital foi onde nasci. Um quarto da minha casa é onde passo a maior parte do meu tempo. Um quarto de dia é o tempo ideal para ser dedicado ao sono, outro quarto desse dia é o tempo de trabalho diário regulamentado pela CLT, um quarto de tanque é o necessário para eu ir e voltar da tua casa todos os dias da semana.

Um quarto de hora é o tempo necessário para te convencer a passar o dia inteiro comigo, dia que provavelmente será passado boa parte dentro do meu quarto, um quarto da cama é o que você me cede ao dormir, roubando todo o restante para você, invadindo a minha metade com essas tuas pernas tão perigosas. De quarto grau são as queimaduras que as nossas noites deixam, invisíveis à olho nu, só reconhecíveis com psicólogo ou por alguém que já fora queimado pela chama de alguma paixão.

Um quarto de segundo foi o que bastou para nossos olhares se encontrarem no bar. Um quarto da vodca e você já estava derrubada. Resolvi que era melhor te levar para casa e lá se fora metade daquele um quarto do meu tanque, “vamos subir para o meu quarto” você disse, eu como um bom samaritano e não querendo me aproveitar de você disse que hoje não. Por que cacete eu não subi? Um quarto de dia depois você me mandou uma mensagem me pedindo desculpas pelo trabalho, respondi que não havia sido problema nenhum, desde que o convite do quarto fosse refeito mais pra frete.

Um quarto de mês depois nos encontrávamos novamente naquele mesmo bar e dessa vez nós dois tomamos um quarto da garrafa de vodca cada (resultando em metade dela), em um quarto de noite te convenci que deveríamos passar o resto dela juntos e talvez invadiríamos um pouco do dia seguinte. Pagamos um quarto da conta, já que estávamos em 8 na mesa e fomos para o meu quarto, e porém antes passamos na cozinha para comermos outro quarto da pizza que eu havia pedido antes de sair.

Um quarto de hora depois estávamos dentro do meu quarto, nos comunicando somente com um quarto de palavra porque as nossas bocas estavam ocupadas demais. E nós nos entendíamos bem até demais assim, porque se para bom entendedor meia palavra basta… Você já sabe né? Só precisamos de um quarto.

Dê uma olhada na nossa loja. 🙂

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s