Ah, as mulheres…

Quanto mais mulheres eu conheço, menos eu conheço as mulheres. A frase ficou confusa assim como elas. Poderia perder tempo analisando sintaticamente as duas frases anteriores, mas eu não tenho noção de como fazer isso e nem as pessoas querem ler.

As mulheres têm uma habilidade peculiar de transitar entre duas emoções extremas em um curto período de tempo que deixam qualquer homem louco. Me expliquem como esse ser pode ter saído da minha costela? Por isso nego veemente o criacionismo. Desculpa Deus, mas nem você conseguiria criar um ser de tamanha complexidade. Vocês são uma evolução de algum dinossauro, aqueles carnívoros que aterrorizavam todos.

Mulheres também são provavelmente a causa da extinção dos pobres dinossauros, os cientistas dizem que foi um meteoro que explodiu tudo. Porém novas correntes apontam que o real motivo daquela hecatombe que houve no mundo foi a primeira TPM registrada, correm boatos – fontes quentíssimas – que um dinossauro fez aquela pergunta que nunca deve ser feita à uma mulher, perguntou para sua parceira “Você está na TPM?” pronto. O mundo virou um caos por milhares de anos.

Mulheres, quanto mais eu conheço, mais eu quero conhecer. Elas nos cativam, primeiro com um rosto marcante, depois soltam um sorriso que parece esculpido por algum desses artistas renascentistas e por fim mostram que mesmo o ser mais puro, tem um pouco de corrupção dentro de si. Para algumas basta alguns copos com álcool, para outras basta alguns minutos de preliminares e tem as que exalam essa corrupção com provocações. Toda mulher tem um pouquinho de maldade dentro de si, é fato.

Mulheres, fazem o que querem de nós, elas detêm o poder da relação, você queira ou não. Mão ali? Só se ela deixar. Sexo? Idem. Cinema? Se o filme for daqueles com muita morte, nananinanão. Mulheres não irão pedir batatas fritas para não engordar, mas irão pegar as suas. Como se as calorias acumulassem em quem paga a comida. Comem salada e tomam suco para depois se matarem no chocolate, elas são seres completamente contraditórios.

Mulheres vão demorar horas para se arrumar, vão te deixar irritado, vão te atrasar mas vão provar que tudo aquilo valeu a pena no momento que entrarem no carro. Vão querer mudar a música que você estava ouvindo para algum pop chato, mas você não vai ficar irritado, provavelmente estará bobo tentando imaginar o que se esconde por trás daquele vestido.

Elas vão se apaixonar pelo cara mais cafajeste possível, depois vão reclamar para aquele melhor amigo – que se ela der mole, ele pega – que os homens são todos iguais, mas na verdade elas que têm um dedo podre. Mulheres vão reclamar que não têm roupa no guarda-roupa mesmo que ele esteja abarrotado.

Elas vão sair da cama cobrindo qualquer parte desnuda, como se elas não tivessem mostrado o corpo inteiro para nós alguns momentos antes. Vão reclamar de sono o dia inteiro e não vão te deixar dormir no final de semana. Irão querer sair na hora do jogo, irão querer dormir na hora do filme. Elas nunca vão entender que nós gostamos delas com pouca maquiagem, cabelo desgrenhado e cara de sono, bem natural. Isso mostra intimidade, mostra confiança, é leve e tem um significado profundo para nós.

A real é que homem não vive sem mulher e vice-versa, “bla bla bla mulher é independente”, não é. Assim como existem homens totalmente independentes, existem mulheres como tal, são exceções à regra. Todos os meus amigos que não namoram, ou estão atrás de uma mulher, nem que seja para algum caso esporádico, ou estão tristes por não terem um “alvo” e descontam na bebida em baladas. Repare que bebida é um substantivo feminino, coincidência? Acho que não.

Admitam: vocês precisam de nós assim como nós precisamos de vocês, é uma relação de mútua necessidade, que atire a primeira pedra a mulher que nunca soltou a frase “eu preciso de um namorado”, nem que seja para dividir a conta no restaurante, para dar uma carona até o lugar que Judas perdeu a meia ou só pra matar a solidão de um domingo à tarde.

Elas vão provar que o frio é psicológico, como? Eu digo como: primeiro irão reclamar de frio, realmente está, por isso você está com blusa. Então alguma parte do seu cérebro vai provocar um movimento involuntário de remoção da blusa, dando a peça de roupa para esse ser de 1,50~1,80 que está na sua frente, é como se elas fossem programadas para nos manipular, é incrível. Elas nos deixam loucos, insanos, perdidos e bobos. Mais do que já somos.

Parem de ler por um minuto e olhe fundo no olho de uma mulher, veja como ele traz tudo sobre ela, as mágoas do passado, os medos do presente e os anseios para o futuro, continue olhando, você vai começar a se perder, é uma hipnose, é bizarro. Mulheres não podem ser desse planeta.

São a solução e a causa de muitos problemas, é como tomar um tarja preta, cura o principal, mas têm seus efeitos colaterais, um deles é o vício. Note que tarja preta é uma locução adjetiva feminina, coincidência? Pois é, eu acho que não.

E ao fim do texto alguém pode pensar: “feliz o homem que nunca ficou louco por uma mulher”, engano seu. Triste o homem que nunca ficou maluco por esses causa de um desses seres. Tristes por nunca terem provado o prazer que é ser parte do mundo de uma delas, mesmo que só por uma noite. Embora eu sempre queira várias. Noites.

Anúncios

Um comentário sobre “Ah, as mulheres…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s