Depois de você os outros são os outros e só

Em maio comprei um casaco listrado e conheci o André, mandei um coração para ele no Happn e deu certo. Após dias conversando ele me convidou para andar de bicicleta, pois aos domingos o Minhocão é livre para pedestres. Eu aceitei e assim fomos. Depois de algumas pedaladas exaustas paramos para tomar um açaí, foi quando notei o quanto seu sorriso era lindo e ali mesmo na fila do caixa nos beijamos. Dali seguiram-se outros encontros com mais boca gelada, até que o beijo de açaí deixou de ser tão saboroso.

Em julho reformei os saltos do meu scarpam velho e fui no Happy Hour de uma amiga que trabalha numa dessas agências de publicidade, onde todo mundo é descolado e pode usar chinelo no escritório. Lá fiz amizade com Vinicius que tinha um senso de humor tão bom quanto seu gosto para séries, passamos umas três horas falando sobre o roteiro de Sense 8 e como é louca a ideia de estar conectado a um ser humano aleatório pelo mundo. Trocamos WhatApp, foram três dias intensos de mensagens respondidas prontamente, acompanhadas de debates homéricos sobre outros seriados da Netflix. Até que no quarto dia o entusiasmo tinha ido embora, a conversa foi diminuindo e em pouco tempo não nos falamos mais.

Em agosto comprei uma cafeteira e conheci Amanda, ela dormiu no meu ombro no ônibus. Acordou com cara de tonta faltando poucos pontos para chegarmos ao terminal, pediu desculpas e puxou assunto sobre o livro que eu estava lendo. Era “Felicidade” da Martha Medeiros, ela disse que amava Martha e sua crônica favorita era “Apaixonados” que trazia à tona o quanto somos egoístas ao gostarmos de alguém. Eu concordei e ri, ela pediu meu telefone para marcarmos de sair, pois parafraseando ela “Amor só se discute se for com uma boa dose de uísque em mãos” e assim foi.

Passado uns três dias lá estávamos nós no Quintandinha, dividindo uísque e nossas ideias sobre relacionamentos. Ela tinha uma visão de mundo fascinante, adorava repetir as maluquices que lia em seus livros de sociologia; E eu adoro ouvir as maluquices de quem lê livros de sociologia. Além de inteligente ela era muito cheirosa o que acompanhado do clima do lugar deu brecha a uma noite de sexo e uma manhã de ressaca. Saímos mais algumas vezes depois, mas não passamos do rodízio de japa às quartas e uísque barato nos fins de semana. Até chegarmos a um não tão trágico fim.

Em setembro adotei uma cadela vira lata de pelo marrom.

Em outubro comprei um escorredor de macarrão.

Em novembro troquei a cafeteira e o scarpam velho – contudo reformado – por um jogo de xícaras de chá inglesas e aceitei que independente da quantidade de sorrisos que se abram para mim, das conversas engraçadas que eu tiver e dos beijos que ei de experimentar nenhum será tão bom. Porque meu bem, depois de você os outros são os outros e só.

Manoela Amaral – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr!

Também estou no Instagram e no Snapchat como @manu_amaral

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um email para umquartodepalavras@gmail.com.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Depois de você os outros são os outros e só

  1. Adorei o texto e fiquei assustada com algumas coincidências da sua história com minha vida real … poderia jurar que estávamos conectadas quando aconteceram hihihi Bom, eu sou de 08 de agosto, não sei vc!?

    Curtir

    1. Oi Natalia, muito obrigada pelo carinho eu sou do dia 26 de abril. E a historia do texto não chega a ser minha historia, mas como tudo na vida tem seu lado de inspiração. E sobre estarmos conectadas, seriamos nós possíveis sense8? Fica ai a questão 😀

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s