Quando eu desisti de nós

– Ouviu o EP que eu te mandei? Aquele meu amigo Caio o produtor tá com um projeto muito maneiro mais a namorada dele, ela canta bem demais.  

 Acho que não da mais.  

– Para ouvir o EP? Dá sim oh marrenta, as musicas estão disponíveis no Soundcloud vou te mandar por e-mail.  

– Não é isso Bruno,  me referindo a essa nossa tentativa de continuarmos sendo amigos. Quer dizer até da, mas não está me fazendo bem.  

 A Nathy para com isso, tá tudo tranquilo passamos o dia dando risada, paramos de brigar e de quebra ainda te apresento musicas novas. Bem, ate concordo que é estranho ex namorados serem amigos, mas não precisa ser radical e virar a cara para mim né.  

– Talvez precise. Nós agimos como se tudo estivesse bem, para que fingir isso?  

– Quem está fingindo? Eu mesmo não, ou vai dizer que todas nossas conversas desde o termino foram falsidade?  

– Claro que não Bruno foram sinceras. Até porque a maior parte delas são links de musica e matérias engraçadas do Buzzfeed. Só que não da mais, nos terminamos e continuamos juntos não tenho espaço para processar o que está acontecendo.  

– Para de ser exagerada, como umas conversas bestas impendem de “entender o que esta acontecendo?”  

– Porque falar tanto contigo não permite que eu sei lá… que eu pense nas coisas.  

– Que coisas?  

– Ah, sei lá. Coisas sabe?  

– Falando assim parece que eu converso sozinho. Porra a gente tomou essa “decisão” de manter a amizade juntos. Ai do nada você simplesmente vira e diz que não da mais para ler umas mensagens bobas. Esse é o grande problema? Porque se for à gente começa a discutir ciências sociais e falar sobre o problema da poluição na China.  

– Não se trata do conteúdo da conversa. Você e essa sua tendência para o drama.  

Você e sua tendência ao egoísmo. Tudo tem que girar em torno das suas vontades, quando não está do seu agrado à boneca fica irritadinha, joga tudo pro alto e foda-se quem esta a sua volta. Seja direta por que não podemos ser amigos?  

– Porque eu não quero mais, é estranho.  

 Nós namoramos 5 anos, eu sei quando você evita falar algo e esta fazendo isso agora. Deixa de ser covarde e fala.  

– Deixa de ser mimado, aprende a ouvir um não.  

– Então nos combinamos bastante, um mimado e uma manipuladora fria. O relacionamento inteiro se resumiu a você se esquivando das coisas. Pelo menos uma vez seja sincera, abre essa boca e diga o que está pensando.  

– Porque você não facilita e me esquece.  

– Na boa você é muito fria, age como se as pessoas fossem descartáveis como se não devesse explicações a ninguém, e eu fico parecendo uma mocinha carente.  

– Está vendo? É isso que não da já estamos brigando de novo, mal começamos a conversar e já expelimos esse monte magoas acumuladas. Não temos mais respeito a gente se desgastou.  

 Só me da um motivo, as coisas estavam indo bem. 

– Bem para quem Bruno?  

– Para nos dois! Voltamos a conversar, dividir os gostos, achei que estivéssemos na mesma sintonia 

– Estamos é adiando o inevitável, por agora as coisas podem ate ir bem no começo tudo é muito divertido, até que as brigas voltam como já esta acontecendo, depois ciúmes, cobranças… Quer dizer não da para ser amiga que alguém que já foi tão importante na minha vida.  

– Mas pode expulsar como se não fosse ninguém, realmente é muito coerente sua teoria.  

– Que exagero! Quando você vai crescer e entender que as coisas não são tão preto no branco assim, não é tão simples.  

– E quando você vai para de se esquivar e explica essa merda? Nunca vi uma pessoa que conseguisse falar tanto e não dizer nada para de fugir. Quero uma resposta objetiva, qual a porra do seu problema?  

– A porra do meu problema é você, cretino! Me tira a droga da paciência.  

– Esse é o grande motivo para não sermos mais amigos? Sua sagrada paciência 

– Não, não é! Não podemos mais ser amigos porque eu ainda te amo pra caralho! E sinto que vou me iludir mais ainda, vou acabar dissecando cada gesto seu procurando uma indireta ou mínima evidencia de que ainda gosta de mim que ainda damos certo e podemos ficar juntos. Não posso ser sua amiga pela incerteza que tenho, não sei se me enxerga como ex, ou futura alguma coisa. Pior de tudo se você de fato me ver como amiga, e eu não passar de uma pessoa legal pra tomar cerveja e desabafar sobre seus novos amores, não da entende? Então antes que eu me envolva mais to te pedindo, por favor, sai da minha vida.  

Era isso o que ela devia ter dito. Eram esses os pensamentos que se aglomeraram na sua cabeça querendo dar forma as palavras que foram embargadas pelo orgulho, e ao invés de admitir que ainda o queria, ela preferiu dizer o seguinte:  

– Não! A verdade é que deixei de te amar, você não foi bom namorado e sinceramente não te quero nem como amigo.  

 Nossa… você é ainda pior do que eu pensava.    

Seguiram de carro por mais 20 minutos em puro silencio ate chegar na frente do prédio dela, ele destravou as portas e ainda com as mãos no volante disse:  

– Depois que você descer eu prometo nunca mais falar com você, nem nas datas comemorativas, nem nas festas dos amigos em comum, seremos como completos desconhecidos.  

 Eu sei – disse ela com lagrimas que se negavam a escorrer pelo rosto. 

 Não da para mim, somos pessoas muito diferentes e não estou mais disposto a esse desgaste, você desistiu de nós e a partir de hoje eu desisto de você.

 Adeus.  

Ela desceu do carro ainda sem dizer nada, dessa vez com um peso no peito que sufocava a respiração, com as pernas tremulas e a cabeça a ponto de explodir pela dor de suas decisões. E ele foi embora sem saber da verdade que ela ocultava em si, com um coração covarde que de tanto sufocar escolheu amar escondido, em segredo e debaixo da pedra que se tornou sua alma.

Manoela Amaral – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e no Instagram!

 

Também estou no Instagram e no Snapchat como @manuamaral

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um email para umquartodepalavras@gmail.com.

4 comentários sobre “Quando eu desisti de nós

  1. Aiiiiii meu Deus chorei,chorei pq eu sou na verdade grande parte desta Nathy,pq sou amiga do meu ex e pq eu o amo mas pq principalmente o nosso orgulho nos fez seguir em frente e constituir uma nova vida mesmo sabendo que somos o melhor um para o outro… PERFEITO!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s