Eu não deixo você ir

Desculpa, mas você não pode ir embora agora, chove lá fora e você sabe como eu odeio ficar sozinho quando está chovendo. Não é por medo e nem frescura, é uma questão de conforto, chuva combina com cama e cobertor e essa combinação fica perfeita com você ao meu lado. Fica aqui, chove lá fora e você não tem guarda chuva, eu misteriosamente acabei de perder o meu e meu carro está com o tanque vazio, sabe como é a crise né?

Fica aqui, eu te faço almoço, jantar e café, podemos repetir o ciclo quantas vezes você quiser, topo até assistir novela, mas não vai embora agora, não agora que eu me acostumei com a tua presença. Não agora que eu arrumei um lugar pras tuas maquiagens e roupas, não agora que me acostumei com o teu bom dia e me fiz de criança pra receber teu beijo de boa noite, não agora que eu fiquei completamente bobo com os teus jeitos.

Você não pode ir de jeito nenhum, o mundo lá fora é muito perigoso, assalto, assassinato, latrocínio, estelionato ou pior ainda, você pode se apaixonar por outra pessoa. A ideia do mundo sem você é preto e branco, é sem graça, é como ir à uma churrascaria para comer salada, é sem sentido, então fica.
Fica porque tem tanta coisa tua aqui que vai ser difícil você ir embora por completo, casaco, camiseta, calça, short, calcinha, escova de dente e um pouco do seu coração, fica porque se você for embora o seu cheiro irá ficar no ar, seus fios irão ficar na cama e eu irei ficar no chão.

 

Fica e não complica algo que deve ser simples.

View this post on Instagram

Eu não deixo você ir.

A post shared by Um Quarto De Palavras (@umquartodepalavras) on

Fica porque você não pode ir embora, você me deixou mal acostumado, acordar ao teu lado é uma terapia, cura todos os males e revigora as energias e mesmo distante você conseguia causar o mesmo efeito, sua serenidade é transmitida por satélite, eu posso ouvir a tua voz quando leio tua mensagem, sentir teu lábio quando você me manda beijo, te ouvir ao pé do ouvido quando ouço teus áudios. Fica aqui e deixa eu olhar mais um pouco o castanho dos teus olhos, me impressionar com a beleza do teu corpo, ficar idiota com o teu sorriso e vendido aos teus braços. Fica aqui e deita no meu colo, no meu peito, onde você quiser, mas fica aqui, nem que seja pra ficar em pé.

Fica que eu te faço um texto, um poema e se você quiser algo maior eu te faço um livro menina! Fica aqui que eu te faço história, que eu te faço conto, que eu te faço crônica, que eu te faço mulher. Fica aqui que eu te prometo a noite da sua vida. Ok, a noite do ano. Fica aqui que eu te prometo um sorriso. Fica aqui que eu te prometo um cafuné. Fica aqui que eu te prometo um banho. Fica aqui que eu te prometo massagem. Fica que eu prometo: Você não vai querer ir nunca mais. 

 

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com.

Um comentário sobre “Eu não deixo você ir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s