Eu Prometo

Sabe quando você prometeu ser amigo de alguém não importando o que acontecesse? Então, nós prometemos amar para sempre.

Selamos isso juntando os dedos como crianças sem preocupações, com os sorrisos leves, de corações felizes.

Eu sempre fui rotulado como o que jamais se envolveria com alguém, o bem conhecido desapegado. A surpresa esteve diante de todos.

A vida nos dá infinitas possibilidades, permite traçar objetivos, sonhar com o novo, alcançar o inatingível. Ela tinha me dado você.

Saber admirar alguém em sua mais pura simplicidade, ter o prazer de arrancar sorrisos dessa pessoa que te deixa com frio na barriga em exatamente todo encontro é indescritível. Só se sabe sentindo.

Sentia isso e mais um pouco e mais um tanto, de uma forma que me surpreendia, e que sem dúvidas, permitia que eu pudesse conhecer não apenas você de uma forma incrível, mas também me conhecer. Esta é uma das peças que o amor prega na gente.

Existem inúmeras formas de se amar e absolutamente nenhuma forma de se explicar o que é amar. Explicar não tem graça.

A parte interessante dessa brincadeira e que talvez não fique clara pra maioria das pessoas é que pode ser necessário ir embora, pode ser que você precise trilhar uma nova história. Isso não é de forma alguma ruim.

Prometi a seus pais que cuidaria de você, prometi que te faria a mulher mais feliz do mundo e por não cumprir, escrevo isso neste momento. Não se deveria prometer sentimento.

Eu segui minha vida e você também, cada um com seu jeito, como deveria ser. O exercício do escrever permite o desabafo e acima de tudo, a imaginação. Se nunca pude falar isso para você, nessa noite de alguma forma eu o faço dentro do meu coração.

Tudo o que venha a acontecer na vida servirá para algo, mais cedo ou mais tarde amadurecemos, entenderemos, seremos. Eu prometo.

Texto enviado por Guilherme Silva 

Anúncios

Um comentário sobre “Eu Prometo

  1. Pude compreender a forma mais pura do amor. Sem dúvidas, a melhor das experiências que pude ter. Nao foi, nao é e nao será fácil ver um amor ir embora. Partir foi fundamental, mas como preencher aquele buraco em nosso peito? Novas pessoas, novos afazeres? A vida se encaminhou e foi gentil conosco, nos deu maturidade e foi capaz de apresentar-nos o grande prazer que é amar em sua mais sincera, gostosa e sorridente forma. Só consigo tirar lições positivas disso tudo… Não diga que não cumpriu sua promessa, uma vez que não poderia estar aqui falando que só me restam coisas boas se não tivesse comprido sua promessa. Tudo tem uma razão, e você foi a minha por anos e será até algum dia, no qual esse espaço será minimamente preenchido…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s