Última página para você

Foram 365 dias, todos muito bem aproveitados. Entretanto, ainda fica a sensação de que algo mais poderia ter sido feito. Comprei um livro pra escrever algumas anotações enquanto eu não tinha nada pra fazer e, surpreendentemente, você está em cada página dele. São anotações boas e ruins, porque nem todo mundo vive um conto de fadas, mas é engraçado saber que durante um ano inteiro da minha vida, você esteve lá. Sobrou essa última página (onde estou escrevendo nesse exato momento) e eu não ia deixar que ela fosse diferente. Estou falando de você, e pela primeira vez, falando pra você. Se por algum acaso você conseguir ler isso aqui, saiba que isso serve como declaração, não é somente um desabafo ou coisa parecida.

Li o livro inteiro e comecei a rir de alguns momentos que não vão voltar. Eu tô indo pra longe e você vai fazer falta. Mas, esse não é o foco. Lembra daquela vez que você queria pular a grade pra chegar mais perto do show do CPM? Depois de um tempo, a gente ficou sabendo que o show era de graça, livre circulação, e você ficou com a cara toda vermelha de vergonha, pedindo desculpas ao segurança.

Teve também aquela vez que eu fui te ajudar a fazer um “ensopado”. Você sabia que eu não sei nada de cozinha, me deu um avental na mão e praticamente mandou eu virar um chef em dois segundos. E adivinha só, eu não consegui. No fim, eu tava sendo xingado e zoado por você pela minha falta de habilidade na cozinha. Eu fiquei meio bravo na hora, mas é muito engraçado lembrar disso.

O último dia antes das férias, quando eu já sabia que ia embora. Você chorou, e eu achei aquilo uma partição de coração sem fim. Não conseguia entender como eu conseguia fazer alguém chorar por mim, pra mim aquilo era bobagem. Não era pra você ficar triste, não era. Eu te dei uns lenços que deviam estar na minha bolsa desde o começo do ano, mas você nem ligou, usou todos eles.

É bem clichê, dizer que o tempo passa rápido. Mas, cada ano da minha vida, tá sendo mais e mais assim. Esse último então, foi absurdamente rápido. Você devia ver pelos meus próprios olhos como cada hora com você passava num segundo.

Não posso escrever muito, porque é literalmente a última página desse meu livro, e ela tá chegando no fim. Queria terminar com uma frase de efeito, pra deixar você mais apaixonada ainda, mas eu não sou muito bom nisso.

Só consigo dizer (e isso não é pra terminar o texto bonitinho), que você tá em todas as páginas do livro da minha vida.

Lucas Fiorentino – clique para me conhecer melhor.

Curta nossa página ! E se você tiver um nos siga no tumblr !

Também estou no Instagram como @lucasfiore_

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um email para umquartodepalavras@gmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s