Entre as palavras que me disseram

Entre as palavras que se disseram
e as que não
encontram-se as que se esconderam
e as que fogem de interpretação.

Dentre tantas dessas,
poucas importam-se.
Palavras vêm e vão.
Deus queira que dentre as ditas
muitas sejam benditas,
que raras sejam maldição.

Palavras jogadas, bem recebidas
conversação,
Destas nascem idéias,
prosopopéias,
servem-se de ação.

No entanto,
à algumas fica vetado
o direito de materialização.
São palavras proibidas,
escondidas,
muito além da razão.

Estas
acabam se esgueirando
por entre as dermes e tecidos
músculos e ramificações.
Atravessam as trocas de roupa
e o toque das mãos.
Escapam até de sonhos contidos,
desejos secretos,
cheios de contradições.

Quem me dera que elas,
que talvez fossem
tão belas,
pudessem tornar-se
ação.

Guilherme Neves Cruz

Aqui no site temos um projeto que se chama Quinta Colaborativa (clique no link para saber mais sobre), toda quinta – se possível -aqui postaremos textos que vocês nos enviarem, então se você tiver algo guardado aí, nos mande, se algum amigo seu escrever, fale da gente. Você pode entrar em contato pela chat da página, ou comigo mesmo pelo Facebook. Se você não quiser que seu nome apareça podemos colocar uma abreviação ou nem colocar nada.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s