Mas era você

Eu te avisei,
Disse que não era o nosso momento,
Eu balada,
Você cama,
Eu queria voltar às 6
E você queria dormir às 2.

Eu disse que não ficaria pro café,
Almoço ? Só se eu estivesse sozinho em casa,
Jantar era nossa refeição limite,
Mãos dadas só se for sob as cobertas.

Eu enfatizei,
Que você seria mais uma,
Que você não seria única,
Mas era você.
E você era única.

E você sempre dava um jeito,
Me fazia ficar um pouco mais,
Estendia o jantar,
Me fez escapar para um almoço.

Eu voltei às 6,
Mas voltei com você,
Um dia você até tentou dormir às 2,
Mas quando vimos já era 3.

Você me dava a mão,
Eu me soltava,
Mas era você,
Só podia ser você,
E de beijo em beijo,

Você foi ganhando a mão,
De beijo em beijo,
Você foi subindo pelo meu corpo,
Quando me dei por mim,
Já tinha te dado até o coração.

Fiquei com receio,
Não confio nas pessoas,
Mas era você.
E continua sendo.

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página ! E se você tiver um nos siga no tumblr !

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Um comentário sobre “Mas era você

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s