O amor é simples

Ela é simples. Apenas isso. Três palavras que não cabiam mais juntas do que podem ser. Não casariam melhor com nenhuma outra palavra. Quem não vê beleza nas coisas simples, não sabe o que é gostar de cada detalhe de outra pessoa. A partir disso, a gente conclui que o amor nasce do simples. Um andar, uma risada, um bocejo na hora de se levantar. Uma cara de sono horrível. Simples e amável.

Tem quem ache o amor complexo. Esses, não entenderam que ele só não se faz entender. O que não se entende, a gente releva. E trata como se fosse a mais comum das coisas.

Eu mesmo já desisti. Uma coisa tão poderosa assim, com certeza não cabe a mim a responsabilidade de desvendar. Que fique para as gerações futuras. Embora eu ache que se elas entenderem ele de alguma forma, é porque desaprenderam o real significado de amar.

A gente esbarra na rua com tantos amores que nunca conheceremos. Tratamos mal, sem querer, tantas possíveis paixões. E ainda assim, reclamamos quando não estamos dando certo. Nesse mundo louco, o que poderia dar certo, meu bem?

Dar errado é muito melhor. Ser inexplicável também. É por isso que a gente ama tanto o amor.

Lucas Fiorentino – clique para me conhecer melhor.

Curta nossa página !

Um comentário sobre “O amor é simples

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s