Nós fomos

Não era pra ser, tava estampado na nossa cara e na cara de todos que nos viam juntos, você esperava um príncipe em um cavalo branco e eu de príncipe só tenho a cama – King Size (hehe) – eu não era nada do que você queria, você queria cabelo liso e o meu é enrolado, olhos verdes, os meus são castanhos, tanquinho  e eu tô mais pra máquina de lavar, mas mesmo assim você insistiu, por que não? Você pensou. Confesso que eu não esperava nada de você, nunca espero nada de ninguém ultimamente, deixo as coisas acontecerem e a vida me levar e ela foi nos levando por aí.

Mas não era pra ser, você não escondia que queria que eu fosse mais presente e eu me ausentava sempre que possível, talvez fosse medo de te magoar, talvez fosse só vontade de beijar outras bocas além da tua e eu sempre me escondia muito bem, embaixo de outras saias, quando não embaixo dos meus cobertores vendo Netflix. Era óbvio que não iríamos muito longe, pararíamos na primeira briga, no primeiro desentendimento.

Mas as coisas foram acontecendo, estar com você deixou de ser um fardo e começou a virar felicidade, minhas “conferidas de hora no celular” enquanto estávamos juntos começaram a ficar menos frequentes, eu comecei a prestar mais atenção no que você falava, nas suas opiniões, nos teus gostos e cá entre nós? Eu gostava deles, eu gostava bastante deles, notei que o teu riso era meio tímido quando você estava comigo e comecei a fazer graça com você por causa disso, você ria pedindo pra eu parar e eu continuava a prestar atenção em cada detalhe teu.

Os olhares antes desconfiados começaram a simpatizar com a nossa presença, e eu que antes não esperava nada, comecei a te esperar, te esperava sair do banho para podermos sair, isso quando eu não resolvia entrar junto e acabava adiando a saída, te esperava descer, te esperava no bar, não mais me escondia, não precisava, éramos claros um com o outro, tão claros quantos os teus olhos, deixamos a vida nos levar, não paramos na primeira briga, na segunda, na terceira e a vida foi nos levando pra longe, bem longe de todos os olhares de desconfiança. Mas não era pra ser, não era pra ser tão bonito, não era pra ser tão intenso, não era pra ser real. E fomos o que ninguém esperava, muito menos eu.

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Se quiser pode me seguir no Instagram e Snapchat: brunoamador

Curta nossa página !

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s