Como há muito tempo

Ontem nos beijamos como há muito tempo não nos beijávamos. Ontem você me arranhou como há muito tempo não me arranhava. Ontem senti tua boca no meu pescoço como há muito tempo não sentia. Ontem tua boca mordeu a minha, como há muito tempo não mordia. Ontem tuas pernas se prenderam na minha cintura e o silêncio não foi ensurdecedor, como há muito tempo era. Ontem o silêncio aconteceu porque nossas bocas estavam ocupadas demais.
Ontem você deixou de lado todas as suas frescuras e se deitou na areia, quem diria que você deixaria aqueles grãos imundos tocarem no seu cabelo todo hidratado e bem cuidado ?

Ontem você deixou de lado seu pudor e deixou-se levar pelo calor do momento, a praia vazia na madrugada te libertou e a Lua – a mesma que prometi te dar um dia, até que soube que ela já tinha dona – era testemunha de tudo que acontecia sobre aquele tapete branco, ainda bem que ela não fala né ?

Ontem, comprovamos que depois de toda tempestade vêm o Sol, principalmente quando essa tempestade vem à dois, a natureza não aprendeu que conosco não se mexe ? Ontem comprovamos que você é leve, te pegar no colo foi fácil demais, ontem comprovamos que a saudade não precisa de distância física para se manifestar, estávamos um do lado do outro havia semanas, mas eu achava que você ainda estava em Londres,  ontem comprovamos a teoria de que nós dois damos um jeito em tudo – ou quase tudo –  sempre.

Ontem seu sorriso parecia mais bonito, seu toque parecia um calmante ao mesmo passo que sua unha provocava incêndios, ontem parecíamos dois de novo, sua mão na minha nuca enquanto eu dirigia me excitava e acalmava ao mesmo tempo, logo eu tão complexo, tão estressado, deixo tudo se esvair com um simples toque teu, você me da forças ao mesmo tempo que me deixa completamente perdido.

Logo eu tão decidido em tudo que faço, vivo nesse nosso caos particular, eu que sempre gostei definir, não tive nem tempo pra pensar em alguma definição, sua boca é mais rápida que meu pensamento, ninguém nos entende, as vezes nem nós nos entendemos e ainda bem, assim podemos ficar perdidos juntos e eu já disse, eu amo me perder com você. Pra que definir algo tão único ? Ontem, nossa história teve continuação, como há muito tempo tem e olha… Acho que vai continuar. Como há muito tempo, há tempo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s