unsplash-logoAnne-Marie Pronk

Aprendi a apreciar a pureza do sentimento que adquiri por ti. Nunca foi algo “nascido para ser”, como muitos desses relacionamentos que começam intensos e aos poucos perdem essa chama. Nós sempre fomos diferentes. Começamos devagar, tentando descobrir o que acontecia do outro lado. A falta de clareza dos nossos sentimentos eram absteídas pelo tom claro dos teus olhos e conforme nos descobríamos íamos mostrando nossos lados que só viriam à tona em momentos mais frágeis.

Talvez por isso os grandes passos do nosso relacionamento tenha sido dados depois de alguns copos. Sem a proteção natural que insistimos em ter ficávamos mais vulneráveis e você soube lidar tão bem com cada abertura que aos poucos fui te deixando ficar.

Já estabelecida, você começou a mudar pequenos aspectos meus. Colocou um sorriso incessante no meu rosto tão fechado e trouxe de volta o brilho, a olhos já acostumados a serem opacos. Com teu jeito brincalhona, entrelaçou os dedos no meu cabelo e passou para os meus fios a bagunça que a tua presença trouxe pro meu quarto.

Sem precisar fingir, posso ser eu mesmo quando estou contigo. Aberto a todos os sentimentos que o teu perfume desperta aqui dentro. Desde o frio na barriga até ao calor no coração. Posso ser leve e confiar que sob o teu olhar não irei cair quando meus pensamentos começarem a voar. Cabeça nas nuvens e pés no chão, assim sempre fui e continuarei sendo ao teu lado. Com a certeza do nosso presente, sonho com as surpresas do nosso futuro.

Gosto de quem posso ser ao teu lado. E de todos os sorrisos que a tua presença me traz.

Me segue no twitter!

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor.

Bruno Amador