Amor não é paixão.

Paixão domina o nosso corpo e queima cada centímetro da pele, paixão transpira e aparece no rosto corado. Ela incandesce e nos deixa meio enebriado, com dificuldades para separar o certo do exagero, viramos Cazuza e passamos a adorar um amor inventado.

A paixão nos tira da realidade e promove esse mundo paralelo, sem defeitos e muito mais colorido. A paixão te coloca no paraíso. O amor ensina a voar.

Paixão nos faz esquecer as mancadas e conta as horas pro próximo encontro. A paixão é impaciente e precisa da constância pra existir. Paixão é bicho ruim. É inconstante e pode mudar de mês a mês, a paixão é o que nos irrita atualmente, é o “amor líquido”, ela pinga, pinga, pinga e eventualmente, acaba.

O amor não.

O amor, diferente da paixão, resiste ao tempo. Ele fica ali, guardado. E tem esse constante sentimento de carinho, é díficil haver ódio onde se teve amor. Até porque amor não esquece as mancadas. Amor perdoa. Amor entende que as pessoas não são perfeitas e ao invés de idealizar um mundo, aprende a lidar com o que vive. Paixão vai embora depois do café. Amor fica pro almoço.

Não é uma ciência exata, o amor precisa da paixão pra existir, eu penso que amar é se apaixonar várias vezes. E existem paixões com traços de amor. A linha é tenue e quase invisível, isso só pode ser percebido com o tempo, por um simples motivo. Paixão acaba.

Amor não.

Mas o amor, diferente da paixão, não incomoda. O amor reaparece na sua vida como uma daquelas lembranças que te fazem sorrir. Se apaixonar é algo que vai acontecer inúmeras vezes na tua vida. Amar não, amar acontece poucas. Porque o amor, diferente da paixão, dura. Paixão é uma a cada mês, amor, é um a cada dois, três anos.

Amor e paixão andam de mãos dadas e são semelhantes, praticamente idênticos entre si. Eu realmente acho que a principal diferença é que a paixão pede atenção constante, como já disse, ela é impaciente. Amor respeita espaços, espera as coisas acontecerem e precisa de tempo pra se desenvolver. A paixão, em algum momento, morre.

Amor não.

Amor não acaba, amor apazigua. Ele fica ali no cantinho do teu coração e basta um cheiro, que ele reaparece suave. Paixão tem vários cheiros, o amor, ao menos pra mim, tem um cheiro bem doce de fruta.

Me segue no twitter!

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor.

Bruno Amador