O Um Quarto irá diminuir os posts no Facebook. Para não perder nada siga-nos no Instagram: umquartodepalavras ou brunoamador e no twitter: brunoamador.


As flores na capa do texto são das Flores para os Refugiados

“10 reais!” Mesmo, só isso? Você tem certeza? Não sei não, acho que você vende barato, moço. Me disseram que essa flor aí vale muito mais. Vale pelo menos 7 manhãs (ou enquanto durar no vaso) acordando um pouco mais feliz que o habitual. Porque moço, ela é uma dessas meninas que trazem um pouquinho de graça por onde passa. Vale o sonho que ela sempre teve de receber igualmente o que dá e ultimamente ela anda se doando muito. Estudando também, sabe, moço? A semana de provas chegou e acho que essa flor vai ser uma dose de Xanax nessa ansiedade dela. Sem querer me vangloriar, mas essa flor vai fazer ela dormir bem e motivar a sair da cama no dia seguinte.

Essa flor aí vai fazer valer a pena ter esperado após todo o discurso falso de amor, que cria expectativas em segundos e as destrói a longo prazo, devagar e dolorosamente. Sem ressalva, sem dó. Moço essa flor vai dar uma nova chance pro amor. Vale a deleção de toda a desvalorização e rejeição que um dia ela já sentiu. Vale um sorriso de orelha a orelha, um brilho no olho e aquela sensação gostosa que a gente tem quando gosta de alguém. Vai valer um friozinho na barriga a próxima vez que nos vermos e um beijo mais gostoso quando nos despedirmos. Vale mais alguns encontros e direito à cafuné enquanto assistimos Netflix.

Vale dias de sono e pensamentos felizes. Vale a serenidade, a quase certeza que ela nunca teve em meses de banho maria. Vale um carinho na alma, um conforto pro coração. Vale uma chance de mostrar a sua diferença do resto do mundo, pelo menos o mundo que ela conheceu até agora.

Nesse caso, vale a chance de mudar o mundo de alguém. Vale pôr um pouco mais de cor nos dias delas que andam tão cinzas e monótono. Essas flores são uma saída da e uma prova de que a realidade é mais gostosa quando vivida acompanhada.

Mas entenda, que essa magia descrita em objeto não passará de um punhado de pétalas e clorofila ao menos que você faça ser mais que isso. No final do dia, quem decide o preço da flor é ela, e se cada centímetro não expressar cada uma de suas merecidas expectativas, o preço da flor é zero. Corte todos os espinhos, e deixe apenas as boas e verdadeiras intenções. Se não for assim, não gaste nem os 10 reais.

Não gaste, o tempo, a energia, as emoções, os sorrisos dela. Não gaste em vão o que é mais puro em um ser humano: a confiança. Afinal, não é sobre a flor acredite, pode vir na forma de figurinha da copa, ou de um milhão de dólares. Mas se não vier verdadeiramente, nada valeu, nada vale e nunca valerá.

“Moço, me vê um buquê.”

Esse texto foi escrito pela Carol Ferraz e adaptado por mim 🙂

Bruno Amador