Não estamos no nosso momento… E você sempre me disse que “tudo tem sua hora”. Me ensinou isso, assim como me ensinou muitas o sobre a vida, as coisas contigo costumam ser bem intensas. Perdi a conta das “primeiras vezes” que você me deu, mas a melhor, foi a primeira vez que eu senti que pertencia à alguém no mundo. Na sua cama, sentindo seu coração e um universo de sentimentos.

Não estamos juntos, mas não nos largamos. Nosso adeus foi um até logo, e o que eu mais peço a Deus, é que você volte logo, meu anjo. Você anda fazendo falta, a minha agenda e minhas sextas-feiras andam tão vazias sem ti, mesmo cheias de planos sem você não tem graça, eu trocaria uma boate por um show particular seu de piadas ruins regada a abraços e de bônus um ataque de mordidas. Você sempre foi interativa né? Seus dedos sempre acabavam no meu nariz só pra implicar, você nunca me deixou focar apenas no meu celular contigo do lado, até porque, como conseguiria com esses teus olhos pedindo por atenção?

Nos costumamos a nos dar bem e a minha risada a ser mais gostosa quando você era o motivo dela. Ainda me assusta dizer que nos separamos, e a cara de espanto das pessoas me faz ver o quão louco é estarmos assim. É surreal falar que aquela intensidade toda não combina mais, quando na verdade, é um encaixe perfeito.

Me questiono as razões que levaram-me a me apaixonar e a ficar por tanto tempo, eu sinto que com tudo a nossa amizade foi sobressaindo. Éramos um grande casal de amigos. Era verdadeiro. Íamos dos momentos mais quentes ao mais idiota em questão de segundos, era prazeroso te ter. Você me ensinou que namoro é uma constante descoberta e eu te ensinei que não precisa abandonar a saída com os amigos para namorar, que a vida é conjunta, mas tem seus momentos solos.

Era maduro para dois jovens inconscientes desbravando o mundo. Desde que você me mandou seguir a vida, eu venho andando em círculos sem saber o que fazer. Descobri que você ocupa mais lugar que eu imaginava, que eu não preciso me acostumar com sextas vazias e sem nenhuma graça. E que eu só preciso reaprender pro teu coração, e como esse texto é sobre a gente, me ensina?

Acho que já tá na hora de postar aquela foto com a legenda que você me falou…

-Rapha

Bruno Amador