Pensei em escrever algo que justifica-se o porque de termos nos afastado,
Pensei em usar minha facilidade com as palavras
Dizer algo fofo, meigo o suficiente pra te amolecer.

Pensei em me culpar
Ou te culpar,
Pensei em mandar só um “Oi”
Agindo como se nada tivesse acontecido.

Pensei em escrever uma carta anônima
Lhe diria coisas bonitas
Cheia de indiretas de que fui eu quem te mandei,
Pensei em lhe enviar um livro que fala sobre fins.

Pensei em recuperar seu número
Pra te ligar bêbada igual no feriado de carnaval,

Pensei em deixar o tempo passar,
Vai que assim você esquece a parte ruim,
Pra quando nos revermos ser mágico.

Pensei em stalkear seus amigos
Descobrir o bar do happy hour de sexta,
E causar um encontro “casual”.
Louco esse destino né?

Pensei em te esquecer,
Pensei em me apaixonar por outra pessoa,
Chega dessa obsessão!

Pensei em fazer tudo,
Menos admitir que adoro suas provocações,
Que esse poema é pra você,
Assim como todos os outros são.

Pensei em tudo só pra não dizer que sinto saudades,
Só pra camuflar o óbvio,
Só pra evitar assumir meu bem,
Que ainda te amo.

 

Manoela Amaral – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e no Instagram!

Também estou no Instagram e no Snapchat como @manuamaral

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um email para umquartodepalavras@gmail.com.

manoelaamaral