A Giovana não é uma amiga, ela é uma espécie de conselheira espiritual, reúne em si algumas características de mãe de vidência e consegue perceber um problema vindo antes mesmo dele se formar. Mas isso só se aplica aos problemas alheios, ela nunca consegue se livrar das jacas que a vida lhe dá.

Ela sabe o meu humor pelo meu bom dia, ela conhece todas as minhas facetas, que não sou poucas, conhece desde o meu lado mais vadio até o mais fiel, sem nunca ter experimentado nenhum deles, de alguma forma ela sabe como melhorar meu humor de um jeito não apelativo, algo raro e que deve ser apreciado.

Ela ouve meu choro e meus devaneios, ela sabe cada aspecto da montanha russa que é a minha vida, ela vive isso comigo, ela já me aguentou em fins e inícios de relacionamentos, não sei em qual das opções eu sou mais chato, ela me atura todo santo dia pedindo amigas. A Giovana ouve eu falar que quero namorar e segundos depois escuta atentamente minhas aventuras na noite, mas mesmo assim, ela acredita no meu lado puro, ainda bem, alguém tem que acreditar.

Ela é uma das únicas mulheres que ficaram na minha vida enquanto tantas outras foram, engole minhas grosserias, suporta minha carência, ela é a garota que eu vou sair na mão se precisar um dia, não que ela precise da minha defesa, ela já superou cada perrengue, admiro ela como um fã admira seu ídolo. (tem mais embaixo da foto ein)

❤️

A post shared by umquartodepalavras (@umquartodepalavras) on

Ela é meu ponto de escape, meu colo em noites de bebedeira, a voz que me acalma quando eu faço merda e que me dá bronca quando eu preciso, fez parte da construção do caráter e de alguns textos de desse que vos fala.

Nunca foi uma pessoa muito falante, mas ela sabe o que falar quando é preciso, ela é assim, precisa sempre. Ela é precisa, vira uma necessidade caso você conviva com ela, sempre carrega as soluções para qualquer tipo de problema e se for um problema sem soluções, ela dará seu jeito de melhorar as coisas. Uma das características que eu mais amo nela é exatamente essa, a Giovana não desiste.

Ela pode apanhar o quanto for, porém sempre se levantará para continuar na luta. Não existe desafio grande o suficiente, ela sempre quer mais, ela sempre consegue mais. Esse espírito de guerreira pode passar desapercebido à primeira vista, seus traços são delicados, como se o seu rosto fosse pintado e seu corpo esculpido, Deus jogou para Michelangelo a missão de criá-la, a Capela Cistina não chegaria aos pés da Giovana, patrimônio histórico tombado pelo Um Quarto de Palavras, um milagre gênico. Ela pode ser comparada ao pôr do Sol, é bonita em fotografias, mas ao vivo, dá vontade de aplaudir.

Ela não é uma amiga, amiga é pouco, melhor amiga é coisa de adolescente colorido, ela é minha irmã, as vezes é minha mãe, quase sempre ela é algum tipo de anjo. Seu nome é Giovana, para o íntimos, gi. Eu gosto de chamar ela de otária. Questão de carinho.

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com.

Bruno Amador