É inconfundível seu sorriso em meio a multidão, seu olhar flerta com os teus sentidos, trazendo à tona os teus instintos mais primitivos. Tocá-la é uma necessidade que aumenta conforme ela se aproxima, é necessário saber se o quê os teus olhos vêem é real, sua beleza faz com que você desacredite da realidade e desconfie dos teus sentidos.

Observa atenta as pessoas ao seu redor e cria um universo particular dentro da sua cabeça, para entrar nela é necessário passar por uma série de barreiras criadas para proteger todos os segredos que se escondem ali dentro. Raras são as pessoas que conseguem entendê-la, mais raras ainda as que ela deixa participarem da sua vida, tê-la ao lado é uma bênção.

Andressa não é nome comum e a pessoa que o carrega também, está para matemática como o Sol está para Londres. Seu mundo é arte, é moda, seu mundo é baseado em pessoas, não números. Não consegue ficar muito tempo parada, precisa estar em constante movimento, mas nem por isso pense que ela é super animada, é capaz de ficar horas deitada se assim quiser. Como toda mulher, Andressa também é contradição.

Seu jeito muleca encanta a todos, difícil achar alguém que não goste dela, fácil encontrar pessoas que a invejem. Seu corpo possui alguns roxos inexplicáveis adquiridos durante suas peripécias à noite, cada hematoma é uma história, óbvio que nem sempre ela lembra qual, mas o fato não deixa de ser verdade por isso.

Nunca foi uma pessoa que gostou muito de ler, ela sente preguiça ao se deparar com textos muito longos, então por isso resolvi ser sucinto, até porque não há muito o que falar sobre ela, é preciso senti-la. Seu nome é Andressa e tem uma mania de deixar os outros sem palavras.

Bruno Amador