Nestes caminhos da vida, esbarrei em sustenidos. Desses que parecem vibrar em uma frequência diferente, que respiram na elevação de um semitom.

Pode ter sido a maneira como seus olhos sorriem ou como consegue contagiar tudo ao seu redor com bom humor. Ou talvez a forma como me desafia a ser o melhor de mim, sem a exigência de tentar alcançar quem não sou.

Questão de tato, questão de cheiro. Ou simplesmente como o dia passa a ser mais colorido. E se pode se perder em páginas de uma história, certamente já irá me encontrar em certo encantamento.

Quem sabe tenha escolhido tomar um banho de chuva, ao invés de tomar um porre. Quem sabe tenha estado lá, quando era necessário. Talvez seja moralmente reto ou tão errado, que acaba virando certo. Às vezes é só beleza que transborda da alma.

Que esteja disposto a juntar mochilas e enlamear os sapatos. Ou simplesmente continuar dormindo no domingo de manhã. A maneira como dança, o timbre da voz, o carinho no abraço, a luz nos olhos, a grandeza de espírito, o respeito pela liberdade.

Pode ter sido aquela vez que conversamos por horas, dias e anos. Ou mesmo aquele silêncio que não ficou desconfortável. A maneira como brinca com as crianças. A simplicidade de ser grandioso.

E nem é preciso ter dinheiro no bolso, se carregar no peito todos os sonhos do mundo. Seu poder de fazer suscitar borboletas no estômago e devaneios sem fim. A maravilhosa arte de fazer sorrir.

E, apesar de tudo isso, não há padrão nem partitura. Mas nem é preciso. Ao encontrar um sustenido, você certamente irá ouvir a música tocar.

Curva da letra – Conheça o blog!

Aqui no site temos um projeto que se chama Quinta Colaborativa (clique no link para saber mais sobre), toda quinta – se possível -aqui postaremos textos que vocês nos enviarem, então se você tiver algo guardado aí, nos mande, se algum amigo seu escrever, fale da gente. Você pode entrar em contato pela chat da página, ou comigo mesmo pelo Facebook. Ou pelo email umquartodepalavras@gmail.com, só coloque no assunto “quinta colaborativa”. Se você não quiser que seu nome apareça podemos colocar uma abreviação ou nem colocar nada.

 

 

Bruno Amador