Nascida num conto de fadas

Lila não sabia não amar

E olhava pra todas as coisas como se fossem as mais maravilhosas

Um mundo redondo, mas imenso

E tanta coisa pra ser abraçada

 

Um manto verde já era motivo

De quarta, quinta, sexta

Até sábado vislumbrar

O tempo é relativo

Quando amor é o que se passa no seu coração

 

Cresceu Lila, e a ironia fez questão de ser um reino

Em sua vida, ela nunca tinha aparecido

Mas surgiu como rainha e imperou suas vontades

Ironicamente, Lila e sua maestria

Se foram com seu amor exagerado

 

E trouxe lágrimas a vida

Essa que é tão cruel

Como pode amá-la tanto e a mesma ser tristeza e imperfeição?

Ó Doce Lila, desilusão

 

Ela não sabia o que era amor

Já ouvia Tihuana e não captou a mensagem

Amou de modo errado por todo o tempo

E descobre a verdade lacrimejante

Como um tapa na cara que deixa uma marca roxa

 

Lila, fala comigo

Qual o tamanho de sua decepção?

A verdadeira realeza do amor é que ele é raro

E não é usado a qualquer momento

Daí ele fica afável, daí ele é especial

Dê pra quem merece, Lila

Dê pra quem merece

 

Lucas Fiorentino – clique para me conhecer melhor.

Curta nossa página !

Lucas Fiorentino