Talvez amanhã essa injúria passe, mas hoje, hoje ela vai acabar comigo. Vai me deixar mal e me mostrar que o poço, é mais fundo do que eu pensava. Hoje meu corpo não vai querer sair da cama e meus olhos não vão se abrir. Minha mente vai tentar bloquear os pensamentos que insistem em vir. Ela só vai tentar, porque eles vão vir inevitavelmente.

Talvez não seja algo verdadeiro, seja só porque no momento até a parede parece mais interessante que as mulheres aí fora. Talvez seja só porque o amanhã iria ficar mais bonito com você, como sempre ficava, talvez amanhã você volte. Olha minha mente aprontando de novo. Talvez seja só essa noite, ou essa semana, excepcionalmente fria mostrando que mais um inverno vem chegando. E só Deus sabe como eu odeio passar essa estação sozinho.

Talvez amanhã eu queira sair, ver como como está o tempo lá fora, arejar um pouco o meu quarto. Talvez amanhã eu queira abrir a janela, mas hoje não, hoje eu vou ficar aqui. Janelas fechadas e luzes apagadas. Hoje eu vou deixar você me invadir, uma última vez, assim como eu disse ontem, mas hoje eu falo sério. Hoje será minha última dose de você, o estoque acabou e eu não vou comprar mais.

Hoje meus amigos vão parecer desinteressantes. Não vou querer ver a cara deles, hoje eu só saio da cama se for pra te encontrar em algum lugar, nem que seja outra você, nem que seja nos meus sonhos. Amanhã eu volto a escrever algo alegre, que provoque risos ao invés de aperto no coração, mas hoje, hoje eu queria te fazer chorar, só um pouco, não por gostar de te ver sofrer, só pra saber se ainda há um pouco de mim em você.

Amanhã talvez seja outro dia, mas hoje, hoje parece ser infinito.

Dê uma olhada na nossa loja. 🙂

Bruno Amador – clique para me conhecer melhor

Curta nossa página! E se você tiver um nos siga no tumblr e Instagram (umquartodepalavras).

Também estou no Instagram e no Snapchat como @brunoamador

Se você tiver alguma crítica, sugestão, elogio ou só queira falar conosco, mande um e-mail para umquartodepalavras@gmail.com

Bruno Amador